Motorista de carro autônomo da Uber é indiciada por homicídio

Motorista de carro autônomo da Uber é indiciada por homicídio


Uma motorista da Uber foi indiciada por homicídio culposo depois de se envolver em um acidente seguido de morte em 2018, em Phoenix, no Arizona. Ela estava no comando de um veículo autônomo que atropelou Elaine Herzberg, de 49 anos.Segundo a acusação, Rafaela Vasquez estava distraída com o smartphone no momento do acidente. A equipe argumenta que ela poderia ter assumido o controle da direção e evitado o atropelamento se estivesse concentrada na via.Rafaela se declara inocente. Ela afirma que não usou nenhum aparelho telefônico antes ou durante o ocorrido. O Comitê Nacional de Segurança do Transporte concluiu, porém, que ela assistia ao programa “The Voice” no celular no momento do acidente.A Uber não foi indiciada no processo. Um promotor que atuava no caso se retirou por conflito de interesses: ele já havia participado de uma campanha da empresa sobre direção segura. O julgamento de Rafaela está marcado para 11 de fevereiro de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *