Bolsonaro não tem para onde correr

Jair Bolsonaro insiste que não há corrupção no governo — mas afirma que “não tem como saber” o que acontece nos 22 ministérios.

Afora a infantilidade e a irresponsabilidade da atitude e a flagrante contradição entre um argumento e o outro, o problema é que, pelo menos no Ministério da Saúde, Bolsonaro de fato tem como saber o que se passa. Afinal, três meses atrás, um funcionário do ministério foi a sua casa e lhe contou que havia um esquema de corrupção em curso.

Como o presidente não tomou providência a respeito, cometeu crime de prevaricação, já denunciado ao Supremo. E Bolsonaro não pode (como algum gênio no Planalto sugeriu) escalar Pazuello para matar essa no peito: o general não é autoridade competente e, pior, é suspeito de participar no esquema. Se, em vez de chamar a polícia, Bolsonaro chamou o suspeito, isso aventa a hipótese de cumplicidade no esquema.

Para piorar, o irmão do tal funcionário afirma que ouviu Bolsonaro dizer que sabia que Ricardo Barros, líder do governo, fazia “rolos” no ministério. Nesse caso, Bolsonaro é, definitivamente, cúmplice.

A única maneira de escapar da agulha é desmentir os irmãos Miranda, afirmando que não fizeram denúncia e que nunca afirmou que Barros seria culpado de coisa alguma.

O problema é que o deputado Luís Miranda deu a entender que tem uma gravação. E se a gravação aparecer, a queda de Bolsonaro se torna iminente.

Para piorar, todo dia aparecem novas evidências contra Ricardo Barros, cuja presença na liderança do governo se torna um fardo cada vez mais pesado.

Mas Bolsonaro não pode destituir Ricardo Barros da liderança do governo. Afinal, se é tudo mentira dos Miranda, “tirar por quê?” (perguntou Arthur Lira). Destituir o líder seria uma espécie de confissão de culpa. Além disso, sendo quem é e sabendo o que sabe, Barros, abandonado à própria sorte, pode ser um perigo maior do que é na liderança.

Em resumo, Bolsonaro não pode fazer rigorosamente nada.

Como o Rei Pescador do mito arturiano (não de Arthur Lira, mas do Rei Artur), a quem só resta pescar, tudo o que Bolsonaro pode fazer é passear de motocicleta.

Enquanto isso, a crise, que não teto nem hora para acabar , só cresce.

Fontes Retirada do Site Veja Abril link da Matéria aqui….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *