Bolsonaro ganhou tempo 

A comissão especial da Câmara decidiu votar a proposta que torna o voto impresso obrigatório apenas após o recesso de julho.

A atitude mostra que o governo ainda tem força no Congresso apesar da fragilidade e da perda constante de popularidade do presidente.

Mesmo abatido, Jair Bolsonaro mantém alguma influência entre os parlamentares. Certamente, a aproximação com o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), dá forças ao governo. É por causa de Lira, inclusive, que um eventual processo de impeachment não deve acontecer.

Embora vários partidos tenham se posicionado contra o voto impresso, a equipe do governo ganhou alguns dias para tentar fazer articulações e conquistar votos a favor da medida.

O voto impresso é uma das bandeiras levantadas por Bolsonaro, que insinua que há fraude nas eleições frequentemente mesmo nunca tendo apresentado nada que comprove suas teorias.

Os próximos dias serão decisivos para o governo e para o país. Uma mudança importante na forma como o brasileiro vota precisa ser acompanhada de perto.

Fontes Retirada do Site Veja Abril link da Matéria aqui….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *