Apropriação indébita

Pagando o preço de ouvir intenso panelaço, o presidente da República resolveu fazer um pronunciamento à nação como forma de reagir à produção diária de notícias negativas para o governo federal na CPI da Covid-19.

Jair Bolsonaro aproveitou a oportunidade da divulgação do PIB do primeiro trimestre que mostrou um crescimento de 1,2%, índice melhor aos que estava previsto para o desempenho da economia. O que chamou atenção mesmo na fala do presidente foi o trecho relativo à pandemia.

Ele procurou faturar dos dois lados da polarização política. Ao nicho de fiéis seguidores ressaltou que o governo federal nunca estimulou o isolamento social, ao contrário, procurando ligar isso à boa notícia na economia. Para o restante da população tentou se posicionar como o dono da vacinação que, segundo ele, imunizará todos os adultos neste ano.

Trata-se evidentemente de uma apropriação indébita, dado o atraso na obtenção de vacinas provocado por ações e omissões do presidente, mas que será utilizada como arma da campanha com vista à reeleição.

Fontes Retirada do Site Veja Abril link da Matéria aqui….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *