AO VIVO: Diretora da Precisa depõe à CPI da Pandemia sobre o caso Covaxin

A CPI da Pandemia ouve nesta terça-feira, 13, a diretora técnica da Precisa Medicamentos, Emanuela Medrades, empresa que intermediou a negociação para compra da vacina indiana Covaxin pelo governo federal. Ela chegou a pedir ao STF que não fosse obrigada a comparecer à audiência, mas o pedido foi negado pelo ministro Luiz Fux. O magistrado, contudo, decidiu que Emanuela tem o direito de não produzir prova contra si.

A convocação de Emanuela Medrades foi requerida pelos senadores Otto Alencar (PSD-BA) e Alessandro Vieira (Cidadania-SE) e aprovada pela CPI em 30 de junho, quando também foi autorizada a transferência de sigilo telefônico e telemático da convocada. “Para que seja possível esclarecer os detalhes de potencial beneficiamento da Bharat Biotech, representada no Brasil pela Precisa Medicamentos, na negociação de compra de vacinas pelo Ministério da Saúde, faz-se necessária a oitiva”, afirmou Vieira em seu requerimento.

LEIA TAMBÉM: Novela da corrupção na Saúde terá novos capítulos na CPI nesta semana

A expectativa é que em seu depoimento Emanuela Medrades deve reforçar a versão da Precisa, já apresentada por meio de documentos, de que a empresa só submeteu a primeira fatura de importação de vacinas Covaxin ao ministério no dia 22 de março, o que provaria que o deputado Luis Miranda e o irmão dele, o servidor Luis Ricardo Miranda, mentiram ao afirmar à CPI que alertaram o presidente sobre o pedido de pagamento antecipado em 20 de março. O problema é que há mais relatos contrários à versão da empresa.

O contrato de 1,6 bilhão de reais para a aquisição de 20 milhões de doses da vacina foi suspenso e é alvo de investigações do Ministério Público Federal, do Tribunal de Contas da União e da Polícia Federal. Mesmo assim, o governo quer retomar a negociação. Além disso, o presidente Jair Bolsonaro é alvo de um inquérito da Polícia Federal que apura se ele cometeu crime de prevaricação no caso.

Fontes Retirada do Site Veja Abril link da Matéria aqui….

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *